radiofrequenciaA radiofrequência para o tratamento da dor consiste na utilização de uma corrente elétrica alternada de alta frequência (500.000 Hz), que flui através de eletrodo especial colocado dentro de uma agulha.

Esta agulha é inserida através da pele do paciente em um procedimento ambulatorial, realizado com anestesia local e sedação leve. Este procedimento é sempre precedido de um bloqueio teste, com anestésico local, para localizar com certeza o alvo a ser tratado e se a técnica vai ser efetiva.

Podemos usar 2 tipos de radiofrequência:
Radiofrequência convencional: esta forma gera calor, lesando o nervo sensitivo, impedindo que ele transmita o sinal da dor até o cérebro.
Radiofrequência pulsátil: esta forma gera impulsos com intervalos definidos, não gerando calor suficiente para lesar o nervo. A corrente gera um campo eletromagnético que leva a neuromodulação das vias de dor. Desta forma, pode ser usada em nervos sensitivos, mas que também tem função motora nos músculos.

Estas técnicas são sempre realizadas com radioscopia (Rx em tempo real) para a localização exata das estruturas a serem tratadas. Em alguns casos, podemos fazer o procedimento guiado por ultrassom.
As radiofrequências podem ter duração de até um ano, período este utilizado para reabilitação física e funcional.