Medicina Regenerativa é uma nova área médica  que tem como objetivo principal tratar doenças degenerativas ou que envolvam um déficit cicatricial dos tecidos. As técnicas existentes hoje visam acelerar o processo natural de regeneração dos tecidos, várias técnicas tem sido usadas com este objetivo, desde aparelhos que contam com tecnologia físico-química, até terapias celulares autólogas.

A Medicina Regenerativa tem seu maior papel no âmbito das patologias musculoesqueléticas degenerativas, como a Artrose/Osteoartrite, tendinopatias (tendinites) e lesões musculares. O reparo tecidual é um processo biológico extremamente complexo em que vários fatores interagem, como idade, localização, tamanho de  lesão e comorbidades, a exemplo de diabetes e alterações hormonais.

Por isso, a Medicina Regenerativa possui diversas possibilidades de aplicação, que permanecem em um constante processo de pesquisa e desenvolvimento, apesar de muitas delas já serem amplamente utilizadas na clínica diária.